Destaque Notícias Programação

Introdução ao Curso de Programação – As tecnologias

Antes de começar o curso, é bom ter conhecimento de uso básicos das ferramentas abaixo. Vou fazer uma breve explicação o suficiente para uso do nosso curso, mas nada que impeça você de entrar mais profundo no assunto para adquirir conhecimento. Por esse motivo vou deixar uma série de links que eu indico para uma boa leitura complementar.

  1. Linguagem de programação:

Não é nada mais que uma linguagem que o computador entende, como existe linguagem para seres humanos como inglês, português e espanhol. O computador também necessita de uma linguagem para se comunicar.

O computador entende apenas pulsos elétricos, onde a presença representa o número 1 [intervalo de 5V+] e a falta dele representa o número 0 [intervalo de ov até 2,5v]. Essa foi a forma padronizado que o ser humano achou para fazer um sistema computável digital. Em cima dessa regra toda, uma matemática foi criada para dar suporte à evolução da computação digital. Exemplo prático e simples para vocês entenderem como isso foi complicado para os primeiros programadores. Como fazer o computador entender o que é o número 2, relembrando que o computador só entendi 0 e 1.  A representação desse número nada mais é que uma passagem de corrente e em seguida pela falta dela, dessa forma a resposta é 10. Essa notação veio de um sistema que chamamos de sistema de numeração binário, esse sistema existe muito antes do que o sistema computacional moderno, mas representa muito bem todo um modelo de cálculo usando somente 0 e 1. [Link complemento sobre Sistema binário https://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_de_numera%C3%A7%C3%A3o_bin%C3%A1rio | http://www.multicalculadora.com.br/soma-de-numeros-binarios-on-line/ ]

Tudo no computador nada mais é do que uma representação de 0 e 1, então eu considero o sistema binário como a primeira linguagem de programação utilizada. Até hoje tem pessoas que gostam de programar computador utilizado somente esse sistema. Mas como podemos deduzir, esse sistema não é nada eficiente. Então com o passar do tempo, cientistas foram criando formas de se comunicar com computadores mais parecida com a linguagem dos seres humanos, a primeira linguagem mais usual e fácil para época foi o assembly,[https://www.youtube.com/watch?v=1p6LfUkWPKI&list=PL4C2714CB525C3CD7], onde você digita todas as linhas de comando com o padrão a linguagem e deixa a cargo da linguagem fazer a conversão para binário, para que o computador entenda o que é pedido.

Mais tarde foram surgindo várias linguagens que chegam mais perto da linguagem dos seres humanos, como linguagem C, C#, Java, Pyhton entre outras. Dessa forma podemos dividir as linguagens de programação em duas categorias, as de linguagem de programação de alto e baixo nível, onde baixo nível representa as linguagens mais próximas da programação em binário e alto nível, a mais próxima da linguagem dos seres humanos.

  1. Linguagem C#:

Para explicar a linguagem C# eu quero utilizar um tópico do livro do curso da Caelum, exatamente o ponto 2.1 onde apresenta:

“Entender um pouco da história do C# e do .Net é essencial para enxergar os motivos que a levaram ao sucesso. No final da década de 1990 a Microsoft tinha diversas tecnologias e linguagens de programação para resolver muitos problemas diferentes. Toda vez que um programador precisava migrar para uma nova linguagem, era necessário aprender tanto a nova linguagem quanto suas bibliotecas e conceitos. Para solucionar esses problemas, a Microsoft recorreu à linguagem Java. O Java agradou os engenheiros da Microsoft pois com ela podíamos construir programas que eram independentes do ambiente de execução, além de possuir diversas bibliotecas com soluções prontas para diversos problemas. Para lançar produtos baseados no Java, a Microsoft assinou um acordo de licenciamento com a Sun para utilizar o Java em ambiente Windows. Porém, a linguagem Java possuía um grave problema: ela não se comunicava bem com o as bibliotecas de código nativo (código de máquina) que já existiam. Para resolver isso, a Microsoft decidiu criar a sua própria implementação do Java chamado J++ que possuía extensões proprietárias que resolviam o problema de comunicação com o código nativo existente. Para o desenvolvimento dessa nova implementação do Java, a Microsoft contratou um engenheiro chamado Anders Hejlsberg, um dos principais nomes por trás do Delphi. O J++ era uma versão da linguagem Java que só podia ser executada no ambiente Microsoft. Seu código não podia ser executado em mais nenhum ambiente Java, o que violava o licenciamento feito com a Sun e, por isso, a Microsoft foi processada. Uma das mais conhecidas batalhas judiciais da época.  Sem o J++, a Microsoft foi obrigada a repensar sua estratégia sobre como lidar com as diferentes linguagens e tecnologias utilizadas internamente. A empresa começou a trabalhar em uma nova plataforma que seria a base de todas as suas soluções, que posteriormente foi chamada de .Net. Esse novo ambiente de desenvolvimento da Microsoft foi desde o início projetado para trabalhar com diversas linguagens de programação, assim diversas linguagens diferentes compartilhariam o mesmo conjunto de bibliotecas. Com isso, para um programador migrar de uma linguagem para outra ele precisaria apenas aprender a linguagem sem se preocupar com as bibliotecas e APIs. Além de uma plataforma a Microsoft também precisava de uma linguagem de programação. Um novo projeto de linguagem de programação foi iniciado, o projeto COOL(C-likeObjectOrientedLanguage). Anders Hejlsberg foi escolhido como engenheiro chefe desse novo projeto.  COOL teve seu design baseado em diversas outras linguagens do mercado como Java, C, C++, Smalltalk, Delphi e VB. A ideia era estudar os problemas existentes e incorporar soluções. Em 2002, o projeto COOL foi lançado como linguagem C#1.0 junto com o ambiente .Net1.0. Atualmente a linguagem C# está em sua versão 5.0 e o .Net na versão 4.5.1, tendo evoluído com expressiva velocidade, adotando novidades na sua sintaxe que a diferenciaram bastante do Java e outras concorrentes. ”

Para complementar o texto acima, atualmente a linguagem C# está na versão 7.0 e a plataforma .Net na versão 4.6. Mas a Microsoft está preparando uma nova solução chamada de .Net core que está na versão 1.0 e pode rodar em qualquer sistema operacional.

  1. GitHub

GitHub é um site onde podemos hospedar e compartilhar projetos que usam o controle de versionamento Git. O que é necessário para agora é saber como baixar ou visualizar o código. Tendo o perfil de usuário ou link, podemos visualizar o projeto de forma simples. Se clicarmos num documento do tipo html, será apresentado todo o código contido naquele arquivo.

Capturar

Capturar2

Para realizar o download de algum projeto é só seguir os seguintes passos:

Capturar3

Capturar4

Dessa forma você vai realizar o download de um arquivo zip contento todo o projeto. Para teste vou deixar o link de um projeto qualquer para vocês realizarem o download e visualizar.

Link: https://github.com/sjcostaneto/ProjetoWEBSCAP

Vídeo complementar: https://www.youtube.com/watch?v=neDiLHwXSVo

Nas próximas publicação iremos começar o estudo com visual studio e a linguagem C#. Até a próxima 😀

Comentários recentes