Destaque Notícias Tutoriais Windows 10 Mobile

Uma História do Windows Mobile – Parte 2

No capítulo anterior da nossa história: Vimos um pouco sobre o Windows CE, sistema precursor do Windows Mobile, que vimos também, e acompanhamos sua evolução ao longo do tempo. Se ainda não leu a primeira parte, é altamente aconselhável que o faça antes de prosseguir com esta leitura (aqui). Se já leu a primeira parte sinta-se à vontade para prosseguir.

Até então tínhamos o Windows Mobile, mas a Microsoft queria mais. E foi então que em 2004 surgiu o projeto com o nome de código “Photon”, que viria a ser uma actualização mas que não durou muito tempo e logo o projecto morreu. Novamente em 2008 a Microsoft inicia um novo projecto e dessa vez foi diferente, eles queriam um sistema totalmente novo e foi o que fizeram. Com um ano de atraso, em 2010, nasce então o Windows Phone.

Windows Phone 7 – Inovação é a PalavrWindows_Phone_7_logo_and_wordmark.svga-chave

Inicialmente chamado de “Windows Phone 7 Series” mas que por diversas reclamações perdeu o “Series”, o Windows Phone 7 era o recomeço da Microsoft no mundo Mobile e a alteração do seu foco do mundo corporativo para consumidor final. Anunciado oficialmente à imprensa em Fevereiro de 2010, o novo Windows Phone tinha como foco a diversão, o social e o pessoal, as live tiles (mosaicos dinâmicos) chegaram com tudo junto da nova interface Metro e causaram grande impacto, pois era diferente de tudo o que existia até então. Inovadores e simples, os mosaicos dinâmicos conseguiam reunir toda a informação no ecrã inicial, sem a necessidade de abrir todas as aplicações para então poder ver as suas notificações. Em resumo, no ecrã inicial, temos os mosaicos dinâmicos e ao deslizar para o lado temos uma lista de aplicações.

Os Hubs chegam com tudo no Windows Phone 7.

Os Hubs chegam com o Windows Phone 7 para trazer uma inovação ainda maior, pois conseguiam reunir em apenas um lugar e com uma incrível integração, tudo o que se interessava sobre determinado assunto.  O Hub do Office, por exemplo, reunia toda a suíte do Office (Word, Excel, PowerPoint e OneNote) em apenas um lugar. A simplicidade do Windows Phone 7 é atraente aos olhos, pois conta com cores sólidas e fontes grandes e bem desenhadas, que tornam o sistema muito elegante apesar de não ter elementos figurativos (sombras e degradês) o que reforça a identidade visual do sistema operativo. O navegador padrão é o Internet Explorer, que é simples agradável e que agora cria miniaturas dos separadores abertos, tornando melhor a experiência de navegação. O teclado virtual e a pesquisa incorporada do Bing chegaram com o Windows Phone 7 para trazer conforto e praticidade e sem dúvida, agradaram a muitos mas não a todos, pois o Windows Phone 7 também trouxe consigo a incompatibilidade com o Windows Mobile. A Microsoft disse que poderia ter tentado algo na área da retrocompatibilidade se houvesse mais tempo, o que não aconteceu. Apesar de tudo, isso não impediu o seu sucesso.

Ainda em 2011 a Microsoft lança o Windows Phone 7.5 Mango, que trouxe consigo a versão móvel do Internet Explorer 9, a integração do twitter no Hub de Pessoas e o acesso ao Windows Live SkyDrive (actual OneDrive). Mais tarde, em 2012, é lançada uma outra actualização, conhecida como “Tango” que trouxe consigo correções de bugs, alterações nos requisitos mínimos de hardware, que agora permitia  dispositivos com processadores de 800 MHz e 256 MB de RAM para executar a nova versão do sistema operativo. A Microsoft lançou também o Windows Phone 7.8, mas vamos falar dele um pouco mais para frente.

Nokia – Uma parceria para o sucesso

Rumores já existiam mas foi apenas em Fevereiro de 2011, um ano depois do anuncio oficial do Windows Phone pela Microsoft, que a Nokia oficializa uma grande parceria que mudaria o rumo das duas empresas, para melhor ou para pior? Só o tempo diria mas naquele momento parecia que tudo daria tão certo que rumores apontavam que a Microsoft dominaria o mercado de telemóveis rapidamente, até a Google confessou ter medo de que a Microsoft o dominasse, afinal, ela tinha um software inovador e a Nokia tinha um hardware poderoso e confiável, tinham tudo pra dar certo.

Lumias 800 e 710, respectivamente. Os primeiros Lumias criados pela Nokia.
Lumias 800 e 710, respectivamente. Os primeiros Lumias criados pela Nokia.

A parceria entre Microsoft e a Nokia estava longe de ser algo simples, a Nokia estava disposta a “adoptar” o Windows Phone e ainda auxiliar e conduzir o seu futuro, em outras palavras, a Nokia era a responsável por fazer do Windows Phone um sistema popular e ela tinha os recursos para isso. Ambas as empresas trabalhariam juntas para trazer inovações para o Windows Phone no futuro, a loja da Nokia seria integrada ao Microsoft Marketplace e mais, os serviços da Microsoft, como o Bing, seriam utilizados nas aplicações da Nokia e, do mesmo modo, os serviços da Nokia, como o Nokia Mapas, seriam integrados aos serviços da Microsoft para uma melhor experiência de utilização. Durante um evento em Londres, Stephen Elop, presidente e CEO da Nokia naquela época, afirma o seguinte:

Actualmente, programadores, operadoras e consumidores querem aparelhos móveis mais completos, que incluam não só o produto em si, mas os softwares, serviços, aplicações e suporte ao cliente, que juntos criam uma ótima experiência. Nokia e Microsoft irão unir forças para entregar um ecossistema móvel sem concorrentes, com escala global. Agora, é uma corrida com três cavalos no páreo.

Os primeiros aparelhos Nokia Lumia foram o Lumia 800 e o Lumia 710, anunciados em outubro de 2011. A partir daí vieram o Lumia 900 e o Lumia 610, este último foi o primeiro a executar a actualização Tango (também chamada de Windows Phone 7.5 Refresh) e foi destinado a mercados emergentes.

Windows Phone 8 – Melhorias e Polêmicas

Tudo vinha acontecendo muito rápido, e foi então que em 29 de Outubro de 2012, a Microsoft lança a segunda geração do seu sistema operativo móvel, o Windows Phone 8 (de nome de código Apollo) que finalmente substitui o kernel do Windows CE por um baseado no Windows NT, que partilha diversos componentes com o Windows 8, permitindo então que aplicações fossem desenvolvidas para as duas plataformas. Claro que isso vira um problema para os utilizadores do Windows Phone 7: o Windows Phone 8 traz a compatibilidade com as aplicações do Windows Phone 7, já este não seria compatível com a nova versão do Windows Phone, muito menos as novas aplicações estariam disponíveis na loja, o que causou uma certa frustração, mas isso é mais para frente. Primeiro vamos falar do novo sistema móvel da Microsoft:

O Windows Phone 8 tem uma série de melhorias, tantas que não caberia tudo numa publicação só, mas em síntese, foi incluido um novo ecrã inicial com blocos redimensionáveis, novos tamanhos de ecrã e processadores com múltiplos núcleos, NFC, suporte melhorado para armazenamento amovível, um verdadeiro sistema de multitarefas, o Internet Explorer 10, um novo hub Carteira, aplicações Xbox (Música, Vídeo e SmartGlass), suporte nativo à linguagem de programação C++, suporte a capturas de ecrã nativas e mais alguns recursos voltados para o mercado corporativo. O Windows Phone 8 também é compatível com actualizações Over-the-air e todos os aparelhos lançados com a nova versão terão suporte por pelo menos 36 meses.

Na foto, Jéssica Alba e o Nokia Lumia 920.
Na foto, Jéssica Alba e o Nokia Lumia 920.

Ainda em 2012 e ao longo de 2013, tivemos 3 actualizações chamadas de “GDR” (General Distribution Release ou Versão de Distribuição Geral, em Português), a actualização GDR1 foi principalmente para correções de bugs, já a GDR2 além de correções de bus trouxe também melhorias para o HTML5 no Internet Explorer, o Rádio FM e o Sensor de Dados, para monitorizar o consumo de dados móveis. A actualização GDR3 adicionou novos recursos como a opção de desativar a rotação automática do ecrã, suporte para o processador quad-core Qualcomm Snapdragon 800 e também a ecrãs ainda maiores (de 6 polegadas). Os aparelhos que contam com esse ecrã ganham exclusivamente a opção de uma nova coluna de Mosaicos Dinâmicos na Tela Inicial.

Enquanto Isso: O Android, da Google, dominava o mercado com 81% dos Smartphones vendidos e o iOS, da Apple, perdia participação no mercado, caindo para 13%.

Críticos de diversos sites elogiaram as melhorias do Windows Phone 8, mas era notável que o seu maior problema era a falta de aplicações, quando comparado a um outro sistema. No primeiro semestre de 2013 o Windows Phone consegue uma quota de 3,2% de smartphones, fazendo com que este ultrapassasse o Blackberry OS e se tornasse o Sistema Operativo Móvel mais usado do mundo. Mais tarde em 2013, a empresa de pesquisa de mercado Kantar, indicou que o Windows Phone subiu para 5,6% globalmente, um grande salto. Além da Nokia,  a HTC, Samsung e Huawei também lançaram dispositivos com Windows Phone 8 e a Microsoft apostou em pessoas famosas para fazer a propaganda do Windows Phone 8, como é o caso do vídeo abaixo, da Jéssica Alba:

Adeus Windows Phone 7

Vamos voltar um pouco no tempo, no lançamento do Windows Phone 7. Era algo incrível e sites diziam que nunca se viu tanta inovação desde o lançamento do próprio iPhone. Tantos elogios assim fizeram bem, a Microsoft vendeu milhões de Lumias que além de terem um sistema que ainda não tinha tantas funcionalidades, eram caros e não tinham sequer uma câmera frontal, que já era algo comum para a época, mas tudo bem, estavam todos felizes. Até que a Microsoft anuncia a incompatibilidade com o Windows Phone 8 que, do ponto de vista técnico, era normal que acontecesse já que eles têm um kernel diferente. Do ponto de vista do consumidor é totalmente diferente: Os primeiros Lumias só chegaram no final de 2011, e a Microsoft anuncia o Windows Phone 8 em 2012, apenas um ano depois. Foi a gota de água para que os “fãs” do Windows Phone começassem a criticar.

A Microsoft viu a revolta dos utilizadores e resolveu lançar o Windows Phone 7.8 para acalmar os ânimos, mas que trazia apenas mudanças estéticas: mudanças na tela inicial que agora permitia o redimensionamento dos mosaicos dinâmicos não possível até então, novas cores de temas e também foi adicionada a possibilidade de adicionar a imagem do dia do Bing no ecrã de bloqueio. Apesar disso, as críticas ainda duraram por anos, até cerca de 2014, dois anos depois da última actualização. O tempo passou e a Microsoft consegue passar por cima de tudo e emplacar o Windows Phone 8 e agora caminhamos para uma importante actualização:

Windows Phone 8.1 – O melhor do Windows em dispositivos móveisWindows_Phone_8_logo_and_wordmark.svg

Planeado para o final de 2013, mas lançado apenas em Julho de 2014, o Windows Phone

Cortana, disponível a partir do Windows Phone 8.1
Cortana, disponível a partir do Windows Phone 8.1

8.1 é a grande actualização do Windows Phone, que traz uma imensa lista de melhorias e correções. Foi testado primeiramente no programa “Preview for Developers” que é bastante semelhante ao “Windows Insider” porém as actualizações eram mais estáveis e acabadas. As principais novidades que podemos citar são: A Cortana, uma assistente pessoal semelhante à Siri, o Internet Explorer 11, uma loja redesenhada, diversas aplicações melhoradas, melhorias nos hubs e na multitarefa, a coluna de Mosaicos Dinâmicos antes disponível apenas para aparelhos com tela de 6′ agora estava disponível para todos, um novo Ecrã de Bloqueio, um novo teclado WordFlow, que permite “deslizar” sobre as letras, uma Central de Ações, que dá acesso a atalhos rápidos e notificações, um Gestor de Ficheiros e melhorias corporativas.

 

O Windows Phone 8.1 também teve as actualizações “GDR”, que foram a GDR1 trazendo suporte para pastas, novos idiomas para a Cortana (ainda não disponível em Português), suporte para novos tamanhos de ecrã e Dual SIM, entre outros. Já a GDR2 teve como destaque o duplo toque na barra de navegação para desligar, a adição do botão “Todas as Aplicações” no final do Ecrã Inicial, a proteção Anti-Roubo, entre outros.

O Windows Phone 7 foi oficialmente descontinuado em Outubro de 2014. O Windows Phone 8.1 será descontinuado em Julho de 2017.

Bom, chegamos ao fim de mais um capítulo da nossa história. O que achou? Viveu nesta época e tem algo a acrescentar? Conte aqui abaixo, nos comentários. Ficaremos felizes em ouvi-lo! Obrigado por ler e se espera um novo capítulo, Fique atento! Active as notificações do site para não perder nada e venha comentar conosco os mais diversos assuntos no nosso grupo do Telegram ou do Facebook 😉

Sobre o autor

Flavio

Brasileiro, sou fascinado por tecnologia e tudo o que ela pode me oferecer. Jogando no telemóvel ou editando arquivos no portátil, o Windows é perfeito para quem quer fazer mais. E é por isso que eu uso Windows.

  • Pipo

    Interessante. Obrigado .

  • Marcio Wanderley

    Parabéns pelas duas matérias. Muito boas mesmo.

    • Flávio Santos

      ❤ Muito Obrigado! Não te esqueças da terceira parte, hein? ahahah

Comentários recentes