Destaque Mercado Notícias UWP Windows 10 Mobile

[Opinião] Para onde vai o Windows 10 Mobile?

Windows, Windows Phone, Windows 10 Mobile… Seja qual for o nome, o sistema móvel da Microsoft condenado à morte desde que nasceu pelos analistas (e não só), está vivo e a dar sinais que vai cá andar durante algum tempo.

Pode parecer que este sistema móvel começou há pouco tempo, mas recuemos no tempo até aos velhinhos PDA’s. Sim, é verdade que não se pode comparar às versões que apareceram mais tarde na versão 7.5, 8, 8.1 e agora a 10, mas isso serve para demonstrar que “não é de hoje” que a Microsoft anda neste “jogo”.

Tem pontos fortes? Sim. E fracos? Bom, veja-se a distância que separa o Windows do Android e iOS em termos de vendas. Uns dizem que é por causa do número de apps na loja, outros pelo hardware ou simplesmente não gostam do sistema em si.

Mas quem critica, quão bem conhecerá o Windows 10 Mobile para o fazer? Ao longo do tempo tenho reparado que grande parte dos consumidores de sistemas móveis desconhecem as potencialidades, não só dos aparelhos, mas do Windows 10. Aqui culpo um bocado a Microsoft pela fraca comunicação com o exterior e pela falta de marketing.

Mas seja como for, não é isso que está agora em questão. O que proponho aqui é uma visão de onde estamos no presente e para onde vamos no futuro? Na falta de um DeLorean para verificarmos pessoalmente, só me resta uma tentativa de previsão.

Vamos lá então… Hoje em dia o Windows está na sua versão 10. E o que é que nos oferece?

A meu ver, podemos começar por:

Estabilidade – Sim, o sistema é estável. Pode ser o seu “bug” ocasional (que sistema não tem?), mas de uma maneira geral funciona bem (pelo menos não tenho queixas graves).

Personalização visual – No computador sempre nos habituámos a ter o nosso “papel de parede”, a arrumarmos os ícones no “ambiente de trabalho” como queremos, a selecionarmos uma variedade de cores para o nosso ambiente. E no telemóvel? Também. Podemos arrumar os ícones de atalhos (dinâmicos), selecionar o seu tamanho, torna-los transparentes para que vejamos bem a imagem que escolhemos como “papel de parede” ou simplesmente arrumá-los de maneira a não ocuparem o espaço da imagem. Podemos criar grupos de ícones, equivalentes às “pastas” dos computadores.

Rapidez – Bom, dependendo do hardware de cada aparelho, uns serão mais rápidos que outros, mas num smartphone com 1GB de RAM e 8 de memória interna, não me posso queixar. Gostaria que fosse mais rápido? Claro, mas com estas características não há milagres. Se quero mais rapidez, tenho que comprar um aparelho mais potente.

E agora, aquele que é apontado como “o” ponto fraco… as aplicações e jogos – Bom, não há tantaaaa variedade como nos sistemas concorrentes. Faltam algumas “apps de peso”, mas no geral temos boas opções oficiais e não oficiais: Facebook e Messenger (oficiais), instagram (oficial), 6tag (aplicação-cliente do instagram, com alguns aspectos melhores que a sua versão oficial), não temos Snapchat mas o instagram e o Messenger já demonstraram que estão aí em força para substitui-lo… Enfim, escolhas não faltam. E aquelas que não existem oficialmente e não oficialmente? Deixemos que o “browser” Microsoft Edge resolva a questão. Pode não ser exactamente como a aplicação, mas certamente resolve o problema.

Assistente virtual – “checked”. A “Cortana” já demonstrou que está bem evoluída. Ainda fala “português do Brasil”, mas é uma questão de tempo até falar a “nossa língua”.

Aplicações universais: Uma só aplicação ou jogo que se adapta automaticamente a vários ambientes (telemóvel, computador, consola…).

Actualizações do sistema: Acontecem com periodicidade regular não só para corrigir bugs mas também para melhorar o sistema.

Variedade de marcas – Realmente a grande maioria dos aparelhos disponíveis no mercado são da Microsoft, com vendas que levam os “analistas” a ditar a morte do sistema (mais uma vez). Mas a Microsoft já revelou que o seu plano é substituir toda a linha “lumia” actual por um novo modelo, para já conhecido como “Surface Phone” e deixar que as outras marcas entrem no mercado. Hoje em dia já temos a HP (com um aparelho que todos os amantes deste sistema aspiram a ter), a Acer, a Lenovo, Alcatel, Vaio e outras menos conhecidas, só para citar algumas.

Bom, muito resumidamente isto é o que temos. Mas, e o que é que vamos ter no futuro?

Admirem-se… O futuro já chegou. Lumia 950, HP Elite X3, Acer Liquid já usam o sistema “continuum” da Microsoft. O que faz é, ao ligar o smartphone a uma “doca”, transforma-o num ambiente “desktop” tornando o telemóvel num computador. Com o auxílio de um teclado e rato wireless, temos um verdadeiro aparelho 2 em 1.

Actualmente ainda não iguala todo o ambiente de computador, pois só algumas aplicações e jogos são verdadeiramente universais, mas o próximo passo já vem aí. Através de uma mudança de hardware, que inclui a arquitectura do processador, vamos poder ter o sistema x86 no telemóvel. Poderemos então ter ficheiros executáveis como temos actualmente nos computadores. Podemos ter um Windows 10 completo na palma das nossas mãos. E a mudança não será só a nível de software. Os próprios aparelhos ficarão mais finos, potentes e consumirão menos energia.

Naturalmente, tudo isto irá reflectir-se na variedade e número de programas e jogos que poderemos ter.

Não esquecer as imagens em 3D. Vemos poder, usando só a câmara do telemóvel, fotografar um objecto, ficando com uma imagem tridimensional que depois podemos trabalhar. E segundo a Microsoft, isto funcionará com os actuais aparelhos

E falta muito? Começa já este ano. Não vamos ter que esperar. O futuro está a bater à porta.

E o que diz a concorrência desta era pós-smartphone? Bom, segundo rumores, a Samsung irá ter um aparelho com um sistema parecido ao “continuum”, mas com Android. Irá ter os mesmos resultados que o Windows, em termos de produtividade? Veremos. Seja como for, nós consumidores iremos beneficiar desta evolução e concorrência.

Iremos em breve substituir as actuais “torres” de computador pelo nosso aparelho móvel? Acredito que sim. O tempo que falta para isso acontecer é que não sei, mas não está longe.

Esta é apenas a minha visão pessoal de um sistema que uso diariamente. Não quero afirmar-me como o “dono da verdade e do desenvolvimento tecnológico”, mas baseio esta minha previsão tendo como base os conhecimentos que tenho deste sistema.

Como diz o personagem “Doc Brown” da trilogia “Regresso ao futuro”, “o futuro ainda não está escrito. Para ninguém”. Por isso teremos de esperar, pois só o tempo irá demonstrar-nos para onde caminhamos tecnologicamente.

Tenham um bom futuro
RMS

Sobre o autor

Rui Sousa

Informático de formação, utilizador do sistema da Microsoft desde o MS-DOS.
Fã do sistema móvel assim que peguei no meu primeiro Windows phone.
Gosto de manter-me actualizado tecnologicamente e acredito que ainda vamos ver grandes avanços no futuro.

  • gostei!!! 👍 continuem!

  • itusk

    Tem um ‘erro’ ai que me irrita muito. Eh a necessidade de dock para o Continuum. Acho que a culpada eh a própria Microsoft por nao divulgar direito e os blogs e muito cara no youtube fazendo video, em geral, perdem um pouco a chance de maravilhar os usuários quando ficam no erro.
    Na verdade tem a opção do Display sem fio que ja permite usar o continuum ser qualquer dock. E com bluetooth conectar mouse e teclado.

    • Ed Barto

      precisa de dock msm? pelo oq entendi o dock é apenas um ‘extensao’ pra poder plugar vários usb numa aparelho (dock) so.

      • itusk

        NAO PRECISA DE DOCK

        • Ed Barto

          so n precisa do dock se for usar sem fio? mas sendo com conexão com fio tem q ser pelo dock? é isso?

          • itusk

            tudo sem fio: sem dock
            mouse, teclado pode ser bluetooth ou conectado direto na usb c do celular ou no dock
            video pode ser por miracast sem fio ou por conexao no dock

            e rede pode ser sem fio, ou pelo dock.

            ou seja, tem muitas combinações
            e todas essas sao tbm possiveis nos lumias que nao tem continuum a unica diferenca eh que a tela só vai “repetir-espelhar”; nao vai adaptar os aplicativos.

          • Ed Barto

            sakei vlçw

  • surfer

    Ótimo artigo,paraben.

  • Sensação de que o site desistiu, dada a baixíssima frequência.

Comentários recentes